Perguntas Mais Frequentes

O que é um planador?

Um planador é um "avião sem motor" de alta performance, desempenho e tecnologia que é rebocado por um avião motorizado até normalmente 600m de altura e utiliza as forças da natureza (correntes de ar quente ascendentes - é a mais utilizada) para voar. Os planadores modernos tem uma relação de planeio de até 60:1. Em outras palavras, no ar calmo pode voar 60 metros para a frente perdendo apenas 1 metro de altura.
Obs.: Aviões motorizados possuem uma razão de planeio de aproximadamente 9:1 (com motor desligado).


É seguro?

Sim, é muito seguro. Justamente por não ter motor, nós nunca contamos com ele, aprendemos a voar como os pássaros, utilizando apenas as forças da natureza e a habilidade dos pilotos (que são os mais bem preparados de todos). O Voo a Vela é um esporte que tem elevado conteúdo tecnológico, os planadores empregam tecnologias situadas na fronteira dos conhecimentos de aerodinâmica, estruturas, materiais e podem ser equipados com rádios VHF, computadores de vôo e unidades GPS. Outro fator de segurança é o fato de não ter combustível, portanto não explode, nem pega fogo num eventual incidente. Apesar de poucas vezes no Brasil ter sido necessário a ejeção do piloto com o acionamento do paraquedas, o mesmo está convencionado como obrigatório por todos aeroclubes de voo a vela do país.


E se acabar o vento, o planador cai?

NÃO! Observe que num dia sem nenhum vento, se você colocar sua mão para fora da janela de um veiculo em movimento, vai sentir “vento” nas mãos. Ou se estiver andando de bicicleta ou motocicleta vai sentir vento no rosto. Portanto o que importa para o planador (ou um avião!) voarem é o chamado vento relativo, que é o efeito do movimento do próprio planador e portanto não depende do movimento do vento para se manter voando. Numa condição de vento calmo ou sem vento o planador aproveita melhor as térmicas.


O que é uma térmica?

Térmicas são correntes de ar quente ascendentes. O sol passa pelo ar sem aquecê-lo; ele aquece a superfície sobre a qual incide. Esta superfície, em contato com o ar que a circunda, o aquece e assim ocorre uma variação de temperatura entre este ar em contato com a superfície e o que está em torno dele. Como o ar quente é mais leve que o ar frio, esta massa de ar quente se desprende da superfície ( emgeral o solo) , movimentando-se para cima. O planador ao entrar nessa massa de ar que sobe, é levado para cima pela mesma. A referencia visual de uma térmica são as nuvens cumuliformes, que se originam a partir da condensação dessas correntes de ar quente quando atingem o nível de condensação, que depende da temperatura ambiente e da umidade do ar.


Como o planador decola?

Por reboque. Existem duas formas de reboque: por guincho ou avião rebocador. No Brasil é usado o sistema de avião rebocador, principalmente pela segurança deste método, que consiste num cabo (corda resistente) conectado do planador ao rebocador. O processo de reboque dura aproximadamente de 5 a 10 minutos, indo na maioria das vezes até 600 metros de altura, onde o planador se desconecta do avião. Se houver uma emergência, o cabo também pode ser desligado pelo avião rebocador.


E se a corda arrebentar?

O planador continua voando sem nenhum problema. Os pilotos são treinados para administrar essa situação. Em linhas gerais, basta simplesmente regressar à pista e pousar com segurança.


Até que altura pode voar um planador?

O reboque normalmente é até 600 m de altura. Depois de desligar do avião, o planador pode aproveitar as térmicas e subir milhares de metros. O recorde mundial de altitude é de aproximadamente 14.000 metros. Alguns fabricantes estabelecem limites para os planadores ou fazem recomendações para os pilotos sobre os vôos em grandes altitudes. Nesses casos os pilotos devem usar roupas apropriadas e oxigênio comprimido.


Quanto tempo dura um voo?

Um voo de planador pode durar de 10 minutos a 4, 5, 6, 7... horas ou mais... Algumas condições somadas, são responsáveis por vôoos de longa duração; entre eles: a meteorologia, o estado e o preparo físico do piloto, o equipamento voado e a duração das térmicas.


Como se pilota um planador?

O planador tem controles aerodinâmicos convencionais como todo e qualquer avião e em adição o “spoiler” ou freio aerodinâmico. Isto é, diversamente de um balão que voa para o lado que o vento o carrega, no planador o piloto tem controle completo de direcionabilidade. O planador está continuamente descendo, pois o atrito com o ar consome energia e para manter a velocidade constante, ele está sempre descendo (quando ele sobe em uma térmica, como explicado anteriormente, é porque a velocidade de subida do ar da térmica é maior que a razão de descida do planador). Para ganhar velocidade basta apontar o nariz para baixo ou puxá-lo para cima para ir mais lento. Se o nariz for levantado demais e por tempo prolongado, a velocidade reduzirá ao ponto onde o fluxo de ar sobre as asas se descola da superfície da mesma e para de gerar a sustentação; este é o chamado “estol”. Basta abaixar o nariz e ele volta à condição normal de voo. As curvas são feitas inclinando-se a asa para o lado da curva, através de comandos apropriados.


Quanto custa o curso?

O custo do curso de voo a vela pode variar, pois depende da aptidão individual para o aprendizado e da frequência com que os vôos são feitos, etc. A exigência mínima da ANAC é:

  1. ter realizado, pelo menos, 15 (quinze) horas de voo em planador ou 60 (sessenta) lançamentos e aterrissagens como aluno piloto de planador; e
  2. ter realizado, pelo menos, 2 (duas) horas de voo solo em planador.

O que eu vou aprender?

Você fará inicialmente um treinamento para entender a utilização dos comandos no motoplanador Grob 109 B e posteriormente num planador biplace (2 lugares) com um instrutor previamente qualificado a dar instrução. Posteriormente, nas instruções no planador biplace (Puchacz), você aprenderá, além da correta utilização dos controles, a executar manobras como decolar, como voar em reboque, como encontrar as térmicas, como se aproximar para pouso e como pousar. Além disso será rigorosamente instruído para lidar com situações de emergência como estol, estol em curva, parafusos, panes de reboque, de freio aerodinâmico, entre outras.


E a parte teórica?

O APP não possui um curso teórico para ensinar as matérias exigidas. O estudo destas 5 matérias é necessário para uma futura prova obrigatória na ANAC. Quando da matrícula, você receberá o Kit Aluno que contém um livro sobre o voo a vela e o manual da sua primeira aeronave. Mas vale a pena ressaltar que os grandes avanços são também alcançados voando e ouvindo as inúmeras experiências que outros pilotos já viveram. Além de serem aulas são amizades que se constroem sobre um mesmo interesse.

 


Tenho que fazer algum exame?

Existem dois exames a serem feitos. O primeiro é o de saúde, que pode ser feito no HASP - Hospital da Aeronáutica de São Paulo ou em uma clínica credenciada pela ANAC, comprovando sua aptidão no que tange a saúde. O segundo exame, é o teórico (prova de conhecimentos), que é realizado na própria ANAC em São Paulo, contendo 5 matérias: Regulamentos, Navegação, Conhecimentos Técnicos, Meteorologia e Aerodinâmica.


Quero ser piloto privado. O curso de planador traz algum benefício?

Além de eliminar 15 horas de voo do curso para piloto privado (PP) e até 30 horas para piloto comercial (PC), o curso de planador reconhecidamente dota os pilotos de avião de uma finesse e sensibilidade muito maiores na pilotagem de um avião.